terça-feira, 9 de abril de 2013

EQUIPE DA UMEI PITUCHINHA ABRAÇA O COMBATE À DENGUE POR MEIO DO PROJETO NATURAL É MUITO MAIS LEGAL

A Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Pituchinha (rua Marquês de Lavradio, 619, bairro Alto dos Pinheiros), em parceria com o programa Programa de Saúde na Escola e o centro de saúde do bairro João Pinheiro, todos na região Noroeste da capital, realizaram no último mês, dentro das atividades do projeto Natural é Muito Mais Legal, várias ações voltadas para a saúde das crianças. Três dos projetos desenvolvidos pela equipe de professoras, parceiros e apoiadores da Umei se destacaram: a criação de um vídeo de conscientização sobre a importância de uma alimentação saudável para prevenção à obesidade infantil, o desenvolvimento de uma peça teatral sobre a escovação e sua importância para uma saúde bucal perfeita e uma atividade de pesquisa sobre a dengue. A pesquisa incluiu informações sobre como se dá a transmissão e a proliferação da doença e quais as medidas para combatê-la. A partir de um breve diagnóstico da pesquisa, algumas ações foram sugeridas e desenvolvidas, tais como a montagem de uma peça teatral, a gravação de uma música especifica contra a dengue, além de uma passeata pelas ruas do bairro e a elaboração e distribuição de um panfleto contendo informações sobre o combate à doença.
Para a vice-diretora da Umei Pituchinha, Katiana de Oliveira Ramos, todos os educadores se engajaram no projeto. “O Natural é Muito Mais Legal continua a todo vapor, agora multiplicando o trabalho para ajudar no combate à dengue. O desenvolvimento de hábitos saudáveis gera um perfeito funcionamento do organismo, proporcionando bem estar e um desempenho correto das capacidades cognitivas e habilidades psicomotoras”, comentou.
 
   A ideia é que o projeto, de longo prazo, possa suprir as carências informativas da comunidade, reforce a importância dos valores nutritivos dos alimentos naturais e os riscos que os produtos industrializados oferecem à saúde. Além disso, a expectativa é que o desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis possa ajudar a evolução alimentar das famílias das crianças que são assistidas pelo programa. O projeto ainda proporciona atividades conciliadas com a percepção sensorial e com as artes, através de pesquisas investigativas com frutas, legumes, verduras, grãos e cereais. As informações organizadas promovem a atenção adequada ao bom desempenho das crianças em todas as atividades propostas no projeto, como musicalização, dança e teatro, entre outras.
De acordo com Katiana, por meio de trabalhos produzidos pelas crianças e com a participação ativa das famílias, a Umei busca construir produções em artes plásticas, rodas de discussão e debates, entre outras ações ligadas à alimentação saudável. “Isso ajuda a promover um ambiente propício a desafios e situações de interatividade e criatividade dentro da escola”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.